13 abril

Criptomoeda XRP atinge 1 dólar e confirma previsão do CEO da Braiscompany

Criptomoeda XRP atinge 1 dólar e confirma previsão do CEO da Braiscompany

Antônio Ais

A XRP, criptomoeda da empresa Ripple apresentou uma alta muito significativa na última semana. Entre 31 de março e 07 de abril a cripto subiu 105%. Saindo de R$ 3,06 para R$ 6,26. A maior alta da moeda em três anos. Essa movimentação da XRP havia sido prevista pelo especialista em criptoativos e CEO da Braiscompany, Antônio Neto Ais em dezembro de 2020, época do início do processo entre a disputa judicial envolvendo a XRP e a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC).

 

Na análise feita por Antônio Neto, o especialista afirmou que o processo envolvendo a SEC, inicialmente surtiria efeito de queda na moeda, mas que ela voltaria a subir. “A XRP vai derreter, agora no início ela vai baixar, podendo chegar a 0,30, 025 e até a 0,21 centavos de dólares. Mas não se preocupem, ela vai voltar a subir. A XRP vai atingir 1 dólar ou mais. Agora é hora de aproveitar a queda para comprar”, afirmou.

 

A previsão de Antônio Neto se concretizou, de 0,49 centavos de dólares em 20 de dezembro de 2020, a moeda chegou até os 0,18 centavos em 29 de dezembro. Mas se recuperou e atingiu os grandes resultados da última semana, mesmo sem a resolução do processo com a SEC.

 

Segundo o especialista, a moeda não sofreu com a ação da SEC porque é consistente. “Quem sabe a tecnologia que a XRP tem, a comunidade que está por trás dela, aposta alto, porque sabe da consistência dela. Esse processo não vai abalar a XRP”, disse.

 

 

XRP X SEC

 

Em dezembro de 2020 a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC) entrou com um processo contra a Ripple, alegando que a empresa vendeu desde 2013 mais de 14,6 bilhões de tokens XRP não registrados, totalizando 1,38 bilhões de dólares.

 

A SEC acusa a Ripple por vender XRP como um título de ação e não como uma criptomoeda. Já o CEO da Ripple Fred Garlinghouse, afirma que a XRP é uma criptomoeda estabelecida há 8 anos e que tem grande aprovação no mercado.

 

O processo continua na corte americana e será julgado até o meio deste ano.

 

[Fonte: G1]

Selecta Club no Instagram