31 agosto

Saulo e Durval Lelys puxam micareta Bloquinho na área externa do Cecon de Pernambuco

Saulo e Durval Lelys puxam micareta Bloquinho na área externa do Cecon de Pernambuco

Micareta, com direito a abadá e circuito de trio. Assim é o selo Bloquinho que segue representando o axé em Pernambuco em nova edição neste sábado (31/8), às 17h, na área externa do Centro de Convenções de Pernambuco. Será a terceira edição da festa, entreante no calendário do Recife no ano passado. Para 2019, os anfitriões serão Durval Lelys (eterno líder do Asa de Águia) e Saulo Fernandes (Banda Eva).

 

O público pode escolher entre abadá bloco (R$ 100) para ir atrás do trio ou camarote (R$ 130), com vendas nas lojas Chilli Beans e online pelo site/app Bilheteria Digital. A entrega dos abadás acontecem na quinta (29) e sexta (30), na Nagem do Shopping Rio Mar, e das 12h às 20h.

 

Saulo e Durval apresentam-se em cima do mini-trio elétrico batizado de Pranchão. O equipamento é uma criação do Movimento Musical baiano Alavontê e sucesso no Carnaval. “O projeto tornou-se a chave de entrada dos cantores de axé no Recife. O saudosismo é muito grande e tivemos um feedback extremamente positivo do público nas duas primeiras edições. O momento mais bem avaliado é a experiência de curtir ao show colado ao artista”, explica Sílvio Pontual, um dos organizadores do Bloqunho Recife.

 

Os portões do circuito serão abertos às 17h com uma sequencia de shows de Serginho e Banda, Saulo, Encontro de Saulo e Durval e Durval Lelys fechando. Os horários:

 

17h – Abertura dos porões
18h – Serginho e banda
19h – Saulo
21h – Encontro no palquinho
22h – Durval Lelys

 

Saulo está na estrada divulgando seu mas recente trabalho, “Sol, Lua, Sol”, e o show para este momento no Recife terá ainda um repertório expandido no melhor estilo que ele puxa os trios-elétricos durante o Carnaval de Salvador. Estão confirmados hits como “Então não me conte seus problemas”, “Raiz de Todo Bem”, “Eva”, entre tantos.

 

O veterano Durval comanda blocos desde os anos 1980, começando como guitarrista do Pinel. Em 1987, o músico criava a banda Asa de Águia, um dos grupos mais representativos da música baiana – e que reúne uma verdadeira legião de seguidores fiés em Pernambuco.

 

Em 13 discos lançados emplacou vários hits, como “Bota Pra Ferver”, “Com Amor”, “Não Tem Lua”, “Pra Lá de Bragadá”, “Dança da Tartaruga”, “Cocobambu”, entre outros. A relação com Recife é de irmandade desde que Durval gravou o álbum “Asa da Veia”, em 1998, até o DVD Asa 25 anos, em 2012, na área externa do Cecon.

 

Selecta Club no Instagram