Os livros de Bruno Monteiro

Os livros de Bruno Monteiro

Conhecido por estar sempre muito bem informado e ter muito bom gosto, Bruno Monteiro é uma referência aos seus amigos quando querem saber sobre livros e revistas. Por isso, pedimos a Bruno para eleger 3 livros bacanas que ele leu e indica a todos. Confira as escolhas do advogado:

1Q84, do Haruki Murakami – Esse autor japonês sempre foi muito elogiado, mas nunca tinha despertado minha curiosidade até o lançamento desse livro: a primeira tiragem desapareceu das livrarias em apenas um dia e um milhão de cópias foram vendidas no período de um mês. Não vou nem tentar fazer um resumo do livro, que intercala a história surreal de dois personagens em uma realidade paralela. A obra é dividida em três partes. A segunda acabou de ser lançada no Brasil.

Livro, do José Luís Peixoto – A razão pela qual esse romance se chama Livro é apenas uma das boas surpresas da obra. Seu tema é a emigração de portugueses para a França durante o governo de Salazar.Tudo narrado com a dose de surrealidade característica do seu autor. O José Luís Peixoto tem apenas 39 anos e já é um dos mais conhecidos da atual cena literária portuguesa.

2666, do Roberto Bolaño – Eu poderia indicar qualquer livro desse escritor chileno, mas 2666 talvez seja o mais conhecido. Ele foi escrito durantes os últimos anos de vida do autor, que morreu em 2004 sem terminá-lo. A obra é composta de 5 livros, com histórias aparentemente independentes entre si, mas que foram lançados em um único volume. Desde sua morte, o Roberto Bolaño tem sido cada vez mais publicado, lido e estudado, e já é considerados um dos maiores escritores dos últimos tempos.