8 janeiro

NO AR COQUETEL MOLOTOV CONVIDA PARA UM MERGULHO NO DIGITAL EM SUA 17a EDIÇÃO

NO AR COQUETEL MOLOTOV CONVIDA PARA UM MERGULHO NO DIGITAL EM SUA 17a EDIÇÃO

Alessandra Leão

Abrindo o calendário dos grandes festivais nacionais, em sua primeira edição virtual e com o patrocínio da TNT Energy Drink, Natura Musical, Itaipava, Oi Pontes-British Council, Uninassau e Incentivado pelo Sistema de Incentivo a Cultura do Recife, a partir do dia 11 de janeiro, o No Ar Coquetel Molotov transporta para o ambiente on-line sua proposta de curadoria artística com novos talentos e revelações nacionais, refletindo o que há de melhor na vanguarda de festivais independentes.

 

 

Muito além de apenas uma experiência musical, o festival vem se firmando também como uma plataforma que envolve discussões sobre o mercado da música, a busca pela igualdade de gênero e a presença forte feminina em sua produção, mentoria e execução. Um festival de resistência que fortalece suas ativações com importantes parcerias, a exemplo da Women Friendly – Empresa Amiga da Mulher e Keychange, iniciativa internacional pioneira, que estimula o equilíbrio de gênero na programação dos festivais e encoraja as mulheres a transformarem o futuro da música.

 

Para participar das atividades gratuitas, o público deve se inscrever no site do festival.
Um dos grandes destaques da parte de convenções é o ciclo de Oficinas com Perera Elsewhere, produtora, compositora e DJ britânica radicada em Berlim que irá ministrar por Zoom atividades como criar, gravar e processar sons e que será documentada pela própria nos dias 12, 13 e 14/1. Ela preparou uma apresentação inédita e exclusiva que poderá ser conferida no dia 15 de janeiro pelo público no Espaço Pontes – Oi Futuro British Council do mundo 3D do festival. Para finalizar sua participação no CQTL MLTV, Perera Elsewhere participa de um Talks com Papisa no dia 19/1 via Youtube. Essa parceria com a produtora só foi possível pelo edital da Oi Futuro com British Council.
Entre as oficinas, MC Tha ministra “Abrindo os Caminhos”, para começar o ano de 2021 com tudo (11/1), o público poderá aprender a fazer GIFs com biarritzzz (19/1) e até mesmo aprender como usar um dildo com Senta (21/1).

 

A programação dos Encontros traz temas relevantes atuais como a questão Artista ou Influencer? que tem duas rodadas com mediação de Benke Ferraz, a primeira delas no dia 14/1 com Amaro Freitas, Aretha Sadick, Mahal Pita, Tuyo e Martins e no dia 21/1 com Brvnks, Luiz Lins, Mel e Romero Ferro. No dia 18/1 é a vez de Tiê, Amanda Mittz, Luiza Caspary com mediação de Mariama da Mata discutir sobre como fazer música acessível.

Também em dois ciclos de encontros sobre experiências imersivas, no dia 15/1 com Iracema Trevisan, Rosabege (que desenvolveu o mundo 3D do festival), Branca Shultz, Rodrigo de Carvalho e Gabriel Massan e no dia 22/1 é a vez de falar sobre experiências do imersivo ao digital com Ale Paes Leme, Anna Costa e Silva e Magiluth. Ambos com mediação de Amnah Asad.

 

No Call Center, está programado um bate-papo com a cantora, compositora e rapper Bixarte (13/1) com o tema Corpos e Identidade na Música e com Johnny Hooker (20/1) sobre processos criativos. Confira a programação completa da parte de convenções no serviço abaixo.

 

Em todos os dias do festival o público vai poder circular pelo Mundo Imersivo 3D criado pelo grupo Rosabege especialmente para a ocasião e que vai ter acesso pelo site do festival. O público não precisa baixar aplicativo ou qualquer outro programa. Basta escolher seu avatar e percorrer o espaço com três andares. Estas ativações virtuais incluem espaços para ouvir as novidades sonoras da Natura Musical, visitar uma exposição inédita com a linha do tempo através dos posters dos 16 anos de festival, participar da palestra sobre o mundo geek com Heloisa Pimentel no stand da Uninassau (12/1), dar um pulo no espaço da TNT e curtir o DJ set com Reverse (14/1), ver a Galeria Aberta de artistas LGBTQI+ com curadoria de TRANSÄLIEN (MARSHA!) e conferir uma galeria com as obras audiovisuais inéditas do edital lançado para novos artistas pernambucanos: Ciel Santos, Guma, Hood Bob, Mooniz e Siba Carvalho. Dá até mesmo para dar um pulo na praia e ver o mar no quiosque da Itaipava ou conferir o espaço para maiores de 18 anos com curadoria do Senta.

 

O ponto alto do festival é a Série CQTL MLTV, obra conceitual audiovisual gravado parte em São Paulo, na Fauhaus, e parte no Criatório, um ateliê/estúdio com paisagem bucólica em Gravatá, interior de Pernambuco e a 100 km da capital. Um material inédito que será dividido em dois episódios e que encerra a programação do festival no Youtube do festival com exibição nos dias 22 e 23 de janeiro. No lineup, um recorte do melhor da cena contemporânea nacional e uma novíssima cena atual pernambucana.

 

A diversidade musical floresce com presenças como a da revelação Jup do Bairro, o regionalismo do tambor de ilú de Alessandra Leão, a psicodelia dos goianos do Boogarins num encontro inédito com a avant-garde Ava Rocha, o metal e o peso do Test, o trabalho performático da carioca trans Aretha Sadick, além do flow de um dos maiores expoentes do trap nacional, o paulistano Derek. E pra completar, a Natura Musical soma no lineup com a apresentação da tradição da ciranda de Lia de Itamaracá, o instrumental refinado e torto de Amaro Freitas e as letras sensíveis e tocantes e o beat complexo do trio Tuyo. Todos artistas com trabalhos lançados pela marca que mais investe em música.

 

Também fica claro o recorte voltado para cenas artísticas pernambucanas, com um belo recorte do que há de melhor da cena local em revelações como Luiz Lins, compositor da zona da mata pernambucana que bebe do hip hop, rap e R&B e traz uma sonoridade que passeia pela MPB, soul e brega. O festival traz ainda a composição forte e a voz marcante de Martins, o regionalismo do violão certeiro de Bella Kahun, natural de Garanhuns e integrante do PE SQUAD, a poesia falada, o spoke de Bell Puã, que já representou o país no Poetry Slam World Cup em Paris (2018) e foi convidada da FLIP 2019. Este lineup também reserva atrações como o coletivo Avoada de Marília Parente, Feiticeiro Julião, Juvenil Silva e Marcelo Cavalcante com seu rock rural, psicodelia e música popular nordestina. A música experimental, que sempre foi uma marca do evento, vem com o instrumental eletrônico de Thelmo Cristovam, com o improviso e a música computadorizada e de instalação do Hrönir, além do noise experimental lo fi do projeto solo do músico, compositor e produtor Cássio Sales, Miãm.

 

Através da Convocatória do CQTL MLTV criada para promover mentorias para carreiras artísticas em início de construção, o festival quer impulsionar o cenário independente de Pernambuco com a seleção destes diversos artistas e grupos:

 

Criação Artística: Siba Carvalho, Ciel Santos, Guma, Mooniz e HoodBob.
MENTORIAS: Caio Lira, Carlos Ferrera, Galvöao, Luamarte, Marília Parente, Nolasco, Ororo, Platônicca, Schnneider e Yannara.
PITCHING: A Trupe Poligodélica, Carlos Ferrera, Gabriela Martinez, Marília Parente, Matheus de Bezerra, Mono.blu, Mun Há, Ororo, presságio, RoB, Schnneider e Surt.
“A parceria com o Coquetel Molotov tem sido muito positiva para nós, ainda mais no momento em que estamos vivendo, em que levar o entretenimento de qualidade e de forma segura se tornou tão importante. Quando olhamos a vibração e respeito do público por cada parte desta experiência, que envolve não só a música, mas também pilares importantes para a TNT, como arte e cultura, temos a certeza de que a parceria é especial”, pontua Eliana Cassandre, Head de Marketing do Grupo Petrópolis.

 

 

Sobre Natura Musical
Natura Musical é a principal plataforma de patrocínio da marca Natura. Desde seu lançamento, em 2005, o programa investiu cerca de R$ 159 milhões no patrocínio de 467 projetos – entre CDs, DVDs, shows, livros, acervos digitais, documentários e projetos de fomento à cena. Os trabalhos artísticos renovam o repertório musical do País e são reconhecidos em listas e premiações nacionais e internacionais. Em 2020, o edital do programa selecionou 41 projetos em todo o Brasil. A plataforma digital do programa leva conteúdo inédito sobre música e comportamento para mais de meio milhão de seguidores nas redes sociais. Em São Paulo, a Casa Natura Musical se tornou uma vitrine permanente da música brasileira, com cerca de 120 shows ao longo de 2019.

 

Sobre o British Council
O British Council é uma organização internacional do Reino Unido para relações culturais e oportunidades educacionais. Construímos conexões, entendimento e confiança entre o povo do Reino Unido e o de outros países por meio das artes e cultura, educação e Língua Inglesa. No ano passado, alcançamos mais de 80 milhões de pessoas diretamente e mais de 791 milhões ao todo, incluindo conteúdos digitais, publicações e transmissões em rádio e TV. Fundado em 1934, somos uma UK charity governada por Royal Charter, assim como um órgão público do Reino Unido. Cerca de 15% de nossos fundos são subsidiados pelo governo britânico. Conheça mais sobre nosso trabalho no Brasil em www.britishcouncil.org.br. A apresentação e workshop com Perera Elsewhere foi possível pela Chamada Pública de Projetos de Residência Artística do Programa Pontes, uma parceria entre o Oi Futuro e British Council.

Selecta Club no Instagram